ASIA: SÍNDROME ASSOCIADA À PRÓTESE DE SILICONE

ASIA: SÍNDROME ASSOCIADA À PRÓTESE DE SILICONE

O termo ASIA: SÍNDROME ASSOCIADA À PRÓTESE DE SILICONE vem do inglês e significa  Autoimmune [Auto-inflammatory] Syndrome Induced by Adjuvants.

Na tradução para o idioma português seria Síndrome autoimune/inflamatória induzida por adjuvantes, e significa uma doença reumatológicas desencadeada por uma série de fatores externos.

Só para reforçar “Adjuvante” se refere a uma grande variedade de fatores ambientais que podem estimular nosso sistema imune a “combater estes corpos estranhos”. Este estímulo do nosso sistema imune pode contribuir para o desenvolvimento de doenças inflamatórias ou autoimunes em seres humanos geneticamente suscetíveis.

Os principais fatores relacionados a esta síndrome são:

  • Substâncias contidas nas vacinas

  • Próteses de silicone

  • Injeções de biomaterias cirúrgicos / biomateriais estéticos

  • Outros tipos de dispositivos implantáveis no corpo humano

O silicone por muito tempo foi tido como um material inerte e, portanto, incapaz de desencadear fenômenos imunes. Mas alguns trabalhos recentes demonstra um certo grau de imunogenicidade do silicone. O silicone está presente de uma forma mais conhecida nas próteses de silicone mamária.

As próteses de silicone são largamente utilizadas nas mamas com finalidades estéticas (pacientes que desejam aumentar o volume das mamas)  e com finalidades reparadoras (pacientes com câncer de mama que necessitam da retirada da mama como tratamento oncológico e necessitam de uma reconstrução mamária) tendo um importante papel em reestabelecer o contorno corporal após a cirurgia oncológica estando associado à melhora da autoestima e da qualidade de vida.

Sintomatologia/critérios diagnósticos de ASIA: SÍNDROME ASSOCIADA À PRÓTESE DE SILICONE


Critérios maiores:

  • Exposição a um estímulo externo (infecção, vacina, silicone, adjuvante) antes das manifestações clínicas.

  • Aparecimento de uma das manifestações clínicas abaixo:

    – Dor muscular, miosite ou fraqueza muscular;

    – Dor articular e/ou artrite;

    – Fadiga crônica, sono não repousante ou distúrbios do sono;

    – Manifestações neurológicas (Perda de forca, Falta de equilíbrio, espasmos musculares)

    – Alteração cognitiva, perda de memória

– Febre, boca seca;

  • A remoção do agente iniciador induz melhora.

  • Biópsia típica dos órgãos envolvidos.


 Critérios menores:

  • Aparecimento de autoanticorpos dirigidos contra o adjuvante suspeito.

  • Outras manifestações clínicas (ex.: síndrome do cólon irritável).

  • HLA específicos (ex.: HLA DRB1, HLA DQB1).

  • Surgimento de uma doença autoimune (ex.: esclerose múltipla, esclerose sistêmica).


Para o diagnóstico de ASIA: pelo menos a presença de dois critérios maiores ou um critério maior e dois menores.

Os trabalhos científicos recentes tem citado também como manifestação clinica alteração na pele da mama como uma inflamação crônica.O risco de desenvolvimento desta síndrome é muito baixo. Existem pouquíssimos casos descritos na literatura médica.

O tratamento é realizado pelo médico mastologia associado ao médico reumatologista.

Mas, como dito anteriormente, estes sintomas são inespecíficos e estão presentes em uma serie de doenças e também pode ser efeito colateral de medicamentos que a paciente esteja utilizando.

Por exemplo, paciente com câncer de mama, que necessitou de mastectomia e realizou uma reconstrução mamária com prótese de silicone, e, que além disso necessitou utilizar quimioterapia e hormonioterapia… A quimioterapia causa o que chamamos de neuropatia com sintomas de dormência nas mãos e pés dentre outros. Já a hormonioterapia, fundamentalmente os inibidores de aromatase, causa fadiga, dor muscular e dor articular dentre outros.

Recidivas tumorais podem causar sintomas neurológicos como perda de equilíbrio… Além disso estes pacientes podem desenvolver outras doenças reumatológicas ao longo da vida e que não tenha relação com a prótese… Ou seja, temos os série de agentes causais para um mesmo sintoma.

Quando se chega ao diagnóstico desta rara doença o tratamento consiste em uma primeira fase do uso de medicamentos imunossupressores e, eventualmente, na retirada prótese de silicone.

Para as pacientes que necessitam retirada da prótese:

  • No cenário de cirurgia estética, ainda teríamos algum grau de volume de mama

  • No cenário de cirurgias oncológica (mastectomia) a retirada da prótese de silicone por si só traria muitos desconfortos funcionais, estéticos e psicológicos. Naturalmente existem outras alternativas para a resolução dos casos que necessitam da remoção dos implantes de silicone.

Então, antes de determinarmos que a causa é a prótese de silicone, precisamos de uma avaliação médica muito pormenorizada e personalizada.

Outra doença que ficou em evidência em 2019 sobre as próteses de silicone foi o Linfoma Anaplásico de Grandes Células Associado a Prótese Mamária (BIA-ALCL). Para saber mais sobre este assunto acesse: https://drwesleyandrade.com.br/protese-mamaria-de-silicone-e-risco-de-cancer-risco-de-linfoma/

Outras substâncias relacionadas à Síndrome ASIA são substâncias presentes em vacinas…, mas ninguém deve deixar de tomar vacina vacinas pelo risco ínfimo de complicações. Imaginemos a seguinte situação… Suponhamos que descobriu-se uma vacina contra o coronavírus, mas que pode causar esta rara síndrome… quem deixaria de tomar a vacina contra o coronavírus?

Em medicina, tudo tem um certo grau de risco…

Digo mais, na vida, em todas as nossas atitudes e decisões… tudo tem um certo grau de risco… e a arte da vida, bem como a arte da medicina é fazer as melhores escolhas, correr riscos gerenciados e resolver os problemas eventualmente advindos daquele problema.Se tiver alguma dúvida, busque auxílio médico especializado, pois só o médico tem expertise em diferenciar os sinais e sintomas de diversas doenças e trilhar um caminho em busca da solução destes problemas.

Gostou da matéria sobre ASIA: SÍNDROME ASSOCIADA À PRÓTESE DE SILICONE? Visite nossa página no FacebookInstagram e em nosso Site e confira todas as nossas postagens.

Compartilhe essa publicação: