Linfoma Anaplásico de Grandes Células Associado a Prótese Mamária (LAGCAPM)

LINFOMA ANAPLÁSICO DE GRANDES CÉLULAS ASSOCIADO A PRÓTESE MAMÁRIA

O que é o Linfoma Anaplásico de Grandes Células Associado a Prótese Mamária (LAGCAPM)?

  • Trata-se de um tipo raro de linfoma que acomete as células T do organismo e que tem origem na cápsula fibrosa que se forma em torno da prótese de silicone. Essas células T estão dentro do grupo de células responsáveis pela defesa do nosso corpo.

O que é a cápsula e por que ela é formada?

  • Biologicamente, todos os materiais protéticos artificiais que são introduzidos no corpo humano são considerados um corpo estranho para o nosso sistema imunológico.
  • O sistema imunológico, por sua vez, tem a finalidade de nos proteger e age enviando mensagens para o sistema de defesa para isolar qualquer corpo estranho que esteja em contato direto com nosso organismo. Neste caso, o corpo estranho é a prótese de silicone. Forma-se ao redor da prótese uma membrana de colágeno/fibrose denominada “cápsula”.
  • De maneira mais simples, a cápsula seria um tecido cicatricial normal que se forma ao redor das próteses como uma espécie de defesa do organismo.

 Qual modelo de prótese se relaciona com este tipo de câncer?

  • A imensa maioria dos casos de linfoma relatados na literatura médica tem correlação com prótese de silicone com superfície texturizada.
  • Já as próteses lisas, por hora, têm baixa relação com este tipo de linfoma.

Para saber mais sobre os tipos de próteses de silicone acesse o link: Diferenças entre próteses mamárias.

Qual tipo de cirurgia e com qual finalidade cirúrgica esse linfoma se associa?

  • As próteses texturizadas são utilizadas tanto nas cirurgias estéticas para aumento do volume das mamas quanto nas cirurgias reconstrutoras e reparadoras por razões oncológicas. O motivo da colocação do implante (cosmético versus reconstrutivo) não parece influenciar no risco de linfoma.

 

Quando esse tipo de linfoma foi reconhecido como uma nova doença e qual o mecanismo biológico (fisiopatológico) para o desenvolvimento do mesmo?

  • Apenas em 2016 a Organização Mundial de Saúde (OMS) reconheceu o Linfoma Anaplásico de Grandes Células Associado a Prótese Mamária como um novo tipo de linfoma.
  • Por ser considerada uma doença recente para a literatura médica, até o momento da criação deste artigo, sabe-se que:
    • Como relatado acima, biologicamente, todos os materiais protéticos artificiais colocados no corpo humano são um corpo estranho para o nosso sistema imunológico;
    • O sistema imunológico (em especial as células T) é ativado para nos proteger e tentar isolar esses corpos estranhos do contato direto com nosso organismo formando uma cápsula ao redor das próteses;
    • Por algum motivo ainda desconhecido, a prótese texturizada provoca uma superestimulação desses linfócitos que pode ocasionar mutações genéticas e desencadear o desenvolvimento desse tipo de câncer.
    • Em resumo, as evidências científicas atuais indicam que as próteses de silicone com superfície texturizada ativam o sistema imunológico de forma exacerbada. Ou seja, esse tipo raro de linfoma se desenvolve como uma resposta a inflamação crônica induzida pelos implantes de silicone. Nesses casos especificamente, a inflamação crônica em torno do implante mamário pode levar à degeneração genética e à displasia em um paciente geneticamente suscetível. É importante ressaltar que nem todos os pacientes são geneticamente susceptíveis a este processo, cabendo ao médico especialista analisar cada caso junto com o paciente.

 

Qual a agressividade (comportamento biológico) desse tipo de linfoma?

  • O LAGCAPM* se comporta como um linfoma pouco agressivo na maioria das pacientes diagnosticadas, apresentando um curso indolente com excelentes chances de cura.

 

Qual o tempo médio para o linfoma se desenvolver após a colocação das próteses?

  • Conforme dados do FDA** (Food and Drug Administration), constatou-se que a maioria dos casos de LAGCAPM* se desenvolveu aproximadamente entre 8-10 anos após a colocação da prótese, embora hajam relatos de casos mais precoces(com 2 anos após a colocação da prótese) e mais tardios (32 anos após a colocação da prótese). 

  

Qual a incidência deste tipo de linfoma?

  • O FDA** estima que cerca de 20 a 30 milhões de mulheres tenham prótese de silicone no mundo, compreendendo próteses texturizadas e próteses lisas;
  • Dentre as mulheres que possuem um dos dois tipos de prótese existentes, estima-se que o risco do linfoma seja de 1 caso/30.000 mulheres;
  • Considerando apenas as próteses da marca Allergan/Natrelle, verifica-se que este risco é maior, podendo ser até 6 vezes mais frequente quando comparada às demais marcas: 1 caso/5.000 mulheres.

 

Qual o número de casos de linfoma relatados e a quais marcas de próteses de silicone foram associadas?

  • Segundo o FDA**, foram relatados até agora 573 casos de LAGCAPM em todo o mundo, sendo a distribuição das pacientes de acordo com marca de prótese:
    • 481 casos da marca Allergan (84% dos casos);
    • 92 casos de outras marcas ou marcas não identificadas (16% dos casos).

 

Quais os sintomas deste tipo de linfoma?

  • Aumento do volume da mama devido ao acúmulo de um líquido chamado seroma. A suspeita aumenta para os casos de seroma recidivante (ou seja, quando o líquido se acumula repetidas vezes ao redor da prótese). Em geral esse tipo de seroma tem um surgimento tardio, anos após a colocação da prótese (Figura 1).

  • Tumoração junto à cápsula da prótese que pode ser percebida nos exames de imagem como ultrassonografias ou ressonância magnética das mamas ou, eventualmente, ser palpada pela própria paciente ou pelo médico (forma de apresentação mais rara),(Figura 2).

  • Aumento dos gânglios da axila (linfadenopatia axilar)
  • Vermelhidão na pele da mama.

 

 

Como é feito o diagnóstico deste tipo de linfoma?

  • O diagnóstico é realizado através da história clínica, exame físico realizado pelo médico especialista e análise dos exames de imagem mamária. Para os casos com acúmulo anormal de líquido, normalmente, indica-se a punção desse líquido. O material retirado é encaminhado para análise laboratorial para pesquisa de células do linfoma.
  • Para pacientes que apresentam nódulo junto à cápsula, indica-se biópsia com utilização de agulha grossa. O material proveniente desta biópsia também é encaminhado para estudo.

Qual o tratamento para o LAGCAPM*?

  • Para as pacientes diagnosticadas com LAGC-APM*, o tratamento consiste na retirada do implante mamário com ressecção cirúrgica da cápsula com margens oncológicas.
  • Estudos relatam que a maioria das pacientes irá alcançar a cura necessitando apenas de cirurgia (80% dos casos).
  • Importante mencionar que em apenas alguns casos, em que a doença já esteja mais avançada, poderão ser necessários radioterapia e/ou quimioterapia como tratamento complementar.

Evidências atuais indicam que:

  • Todos os tipos de próteses mamárias texturizadas (independente da marca) oferecem, ainda que minimamente, risco de desenvolver esse linfoma;
  • Outros tipos de dispositivos implantáveis como próteses ortopédicas, próteses dentárias, cateter de quimioterapia, entre outros, também se correlacionam com o desenvolvimento desse tipo de linfoma.

Quais são as recomendações do FDA** e das Sociedades Médicas Brasileiras?

  • A marca Allergan/Natrelle, com as próteses de superfície texturizada com BIOCELL, foi a que mais se correlacionou com o desenvolvimento deste tipo de linfoma. Esses produtos foram retirados do mercado e caso as pacientes que possuam esses implantes apresentem qualquer sintoma deverão procurar assistência médica para maiores orientações.
Registro ANVISA Produto
80143600096  Natrelle® Expansor Tissular
80143600100 Natrelle® Implante Mamário Texturizado
80143600102 Natrelle® Implante Mamário Duplo Lúmen
  • Importante observar que a remoção profilática destes implantes mamários NÃO é recomendada para as mulheres assintomáticas (com avaliação clínica e exames de imagem normais), mesmo para pacientes que tenham suscetibilidade familiar ao câncer.

Nossas recomendações de ordem prática:

1 – Procure saber a marca e o tipo do seu implante mamário. Caso não localize, solicite ajudado seu médico; Estes dados estão contidos no cartão/certificado da prótese.

2 – Agende uma consulta médica para as avaliações técnicas necessárias;

3 – Mantenha a calma pois, conforme mencionado acima, trata-se de uma doença rara com poucos casos reportados;

4 – Tenha em mente que a formação de pequena quantidade de líquido ao redor da prótese mamária é normal e até esperado, porém se houver um acúmulo excessivo, você deverá consultar o seu médico imediatamente.

5 – Mesmo as pacientes com próteses da marca Allergan NÃO precisam de remoção profilática das mesmas.

 

Glossário

 *LAGC-APM: Linfoma Anaplásico de Grandes Células Associado a Prótese Mamária

**FDA: agência federal do Departamento de Saúde e Serviços Humanos dos EUA, fundada em 1906, e que no Brasil podemos comparar à ANVISA.

Para maiores informações:

  • Pesquisas em inglês usar a terminologia: Breast Implant-Associated Anaplastic Large CellLymphoma (BIA-ALCL)

Gostou da matéria? Visite nossa página no FacebookInstagram e em nosso Site e confira todas as nossas postagens.