O que fazer quando se tem vários casos de câncer de mama na família?

São esperados mais de 66 mil novos casos de câncer de mama no Brasil ao ano conforme os novos dados do INCA (Instituto Nacional Do Câncer). Para saber mais cobre a incidência do câncer de mama acesse: http://drwesleyandrade.com.br/incidencia-do-cancer-de-mama/

Destes 66 mil novos casos de câncer…

  • 90% são câncer esporádicos
  • 10% são câncer hereditários

Cancer de mama: teste genético


O câncer de mama esporádico se relaciona ao nosso processo de envelhecimento, hábitos de vida, questões reprodutivas (idade da primeira menstruação, número de gravidezes, idade da menopausa, uso de reposição hormonal), obesidade, sedentarismo e ingestão de bebida alcoólica.


Já o câncer de mama hereditário está relacionado a uma herança genética herdada de um dos pais no momento da formação do indivíduo intra-útero e que irá acompanhar o indivíduo ao longo de toda a sua vida. Ou seja, o indivíduo já nasce como a predisposição de desenvolver o câncer de mama.

Os principais genes envolvidos neste câncer hereditários são os genes: BRCA1, BRCA2, TP53 e PALB2.

Quando se tem vários casos de câncer na família, o paciente deve procurar um médico especialista para entender o histórico familiar do paciente e orientar os exames genéticos que devem ser feitos (se tiver indicação)

Os dados mais importantes são:

  • Quem teve câncer na família / qual o grau de parentesco: pai, irmão, tio, primo
  • O tipo de câncer: câncer de mama, câncer de ovário, câncer de próstata
  • A idade que estes familiares descobriram o câncer
  • Se alguém da família já fez algum, teste genético

Para saber mais, acesse: Teste genético para câncer de mama.

Gostou da matéria? Visite nossa página no Facebook, Instagram e em nosso Site e confira todas as nossas postagens.