Impacto de cada modalidade de tratamento na chance de cura do câncer de mama

IMPACTO DE CADA MODALIDADE DE TRATAMENTO NA CHANCE DE CURA

Cada tipo de tratamento para o câncer de mama tem um impacto específico nas chances de cura. No câncer de mama inicial a cirurgia oncológica mamária é a modalidade de maior impacto. A medida que o problema aumenta em gravidade e extensão outros tratamentos complementares (adjuvantes) ganham progressivamente mais importância. 


Exemplo 1: Paciente de 49 anos de idade percebe nódulo em mama e nos procura para avaliação. Diagnosticado um câncer de mama de 2 cm com gânglio negativo, grau histológico 3, tipo hormonal (Receptor de Estrógeno 70%, Receptor de Progesterona 60%, Her2 -, KI67 de 60%) ==> denominamos como Luminal B.

O peso da cirurgia isoladamente neste caso é da ordem de 80%. A hormonioterapia adiciona um ganho de 5% e a quimioterapia adiciona um ganho de apenas 4% neste exemplo. 
 
Descomplicando o caso… Este é um exemplo de uma paciente que descobriu um câncer de mama pela autopalpação. Ou seja, um nódulo já palpável de 2 cm e com uma biologia tumoral mais acelerada ( grau histológico 3) / luminal B. 
Para saber mais sobre a biologia tumoral do câncer de mama, acesse: http://drwesleyandrade.com.br/quais-sao-os-tipos-de-cancer-de-mama/

Exemplo 2 = Paciente com câncer de mama  < 2 centímetros do tipo triplo negativo e com linfonodos negativos. O impacto da cirurgia de forma isolada na chance de cura é da ordem de 70%. A quimioterapia adiciona um ganho de 7% neste exemplo.


Exemplo 3 = Paciente com câncer de mama de 50 mm, grau histológico 2 e com 1 gânglio comprometido. Tipo biológico Luminal B com HER2 positivo. Neste cenário o risco da doença é maior.  A chance de cura exclusivamente com cirurgia seria baixa e da ordem de 55%. Tratamentos adicionais mostram grande ganho na chance de cura. A hormonioterapia adiciona um ganho de 10%, a quimioterapia adiciona um ganho de 9% e a terapia alvo com uso de trastuzumab adiciona um ganho de 5% neste exemplo.

Cura_cancer_de_mama_dr_wesley_andrade

*Fonte: Predict Breast Cancer:  https://breast.predict.nhs.uk/