Avanços no tratamento do Câncer de Mama.

Novo medicamento que freia o câncer de mama é aprovado pela ANVISA

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA) aprovou recentemente mais um medicamento no tratamento de pacientes com câncer de mama metastático com receptor hormonal (estrógeno e/ou progesterona) positivo e HER-2 negativo. Este medicamento tem o nome de ABEMACICLIBE.

O ABEMACICLIBE consiste em um inibidor de CDK4/6 que é uma nova via descoberta na oncologia mamária e muito importante no mecanismo de multiplicação celular. A via CDK4/6 consiste em via regulatória que se mostra “acelerada” nos pacientes com câncer de mama refratárias ao tratamento inicial.

O ABEMACICLIBE consiste em um “freio” para esta via acelerada de replicação celular. Com a interrupção da multiplicação celular, essas células tumorais entram em um processo de senescência ou envelhecimento ficando propensa à destruição e morte pelos mecanismos normais de defesa do nosso corpo fazendo com que o câncer regrida.

Os estudos científicos que demonstram o efeito terapêutico deste novo medicamento são os estudos: MONARCH 1, MONARCH 2 e MONARCH 3

  • Indicação: pacientes com câncer de mama metastático com receptor hormonal (estrógeno e/ou progesterona) positivo e HER-2 negativo que progrediram com a hormonioterapia inicial, ou seja, que progrediram com o uso de medicamentos como o tamoxifeno, anastrozol, letrozol dentre outros.
  • Via de administração: oral
  • Mecanismo de ação: este novo medicamento consiste em um “freio” para o processo de multiplicação celular desordenado ao bloquear o “acelerador” CDK 4/6. Com isso, o câncer para de crescer e vai regredindo gradativamente nas pacientes respondedoras.
  • Uso individual ou em associação:
    • Uso individual: o uso do ABEMACICLIBE pode ser realizado de forma individual como medicamento único ou monoterapia (baseado no estudo MONARCH 1)
    • Uso associado ao fulvestranto: Baseado no estudo MONARCH 2
    • Uso associado a inibidor de aromatase não esteroidal (anastrozol ou letrozol): Baseado no estudo MONARCH 3
  • Vantagem: medicamento oral sob a forma de comprimidos para uso domiciliar e com efeitos colaterais menores que quimioterapia convencional, mas com efeitos colaterais mais acentuados que a hormonioterapia clássica. Os principais efeitos colaterais deste medicamento são diarreia e queda de glóbulos brancos (neutropenia).

 

  • Outros membros da família dos inibidores de CDK4/6
    • RIBOCICLIBE
    • PALBOCICLIBE

Desta forma, temos 3 medicamentos com ação na inibição de CDK 4/6  (ABEMACICLIB, PALBOCICLIBE e RIBOCICLIBE) já a provados pela ANVISA para uso em pacientes com câncer de mama metastático com receptor hormonal (estrógeno e/ou progesterona) positivo e HER-2 negativo que progrediram com a hormonioterapia inicial, o que pode baratear o custo destes medicamentos e aumentar o acesso da população a estas novas drogas que tem um custo bem elevado.

Gostou da matéria? Visite nossa página no Facebook, Instagram e em nosso Site e confira todas as nossas postagens.